13 de janeiro de 2012

um pouco mais ainda...

falar de nós próprios é complicado...
o que gosto eu??? perguntaram-me um dia ;)

bem...
gosto de desporto, seja ele qual for... não sou viciado, mas sempre que há possibilidade de fazer, aí vou nessa :)  não sou de perder horas a acompanhar o futebol todo e mais algum... não me chateio por isso...
gosto do contacto com a natureza, com a terra, de caminhar...caminhar...caminhar...
sentir-me perdido e reencontrar-me...andar sem destino mas saber que tenho sempre um porto de abrigo para regressar...
de imaginar, criar fantasias, aventuras, partir, viajar...
ser amado... gostava de ser amado um dia com a mesma fervura que outrora amei, sem limites, sem preocupações, de entrega total...
gosto da sinceridade e da honestidade nunca esquecendo a justiça...
gosto de conversar, gosto que tudo fique bem explicito, que não restem dúvidas...
não gosto de meias palavras, duplos sentidos ou abreviações...pois isso trás sempre más interpretações...
não gosto dos "diz que diz"
gosto da frontalidade...
gosto de sedução... muita sedução... que leve esta imaginação ao rubro... acho que nasci na época errada...se pudesse voltar no tempo teria voado para os anos 20 onde o glamour e a sedução faziam parte do dia a dia, onde havia limites dentro da liberdade, onde a palavra valia mais do que hoje os papeis...
gosto de mimar e ser mimado o quanto baste pois o que é demais caí na banalidade do momento...
não gosto de rotina mas há hábitos diários que não prescindo...
gosto de música, cinema, arte...
gosto de fotografia natural espontânea, fotografia dinâmica que expresse sentimento...
gosto do sentir, de fechar os olhos e permitir ouvir o que me rodeia...
gosto de não gostar... porque me faz ter a certeza do que não quero...
não gosto... gosto...  


enfim acho que desta escancarei o meu livro...
mas o que vale é que mais páginas por abrir e por descobrir :))

5 comentários:

AC disse...

Muito giro este texto, onde te expões com magia.Vejo estrelas num céu claro, dourado, iluminado pela lua...vejo-te a ti.

Adoro tudo o que tu gostas, adoro viajar, correr, caminhar, perder-me encontrar-me, arriscar, seduzir...adoro fotografia, cinema, arte, e a minha música...adoro rir... muito em gargalhadas alto, inconfundíveis, só minhas...e adoro tudo o que me faz feliz:)

beijo * hug boy

Never Told Words disse...

és um livro aberto :)) **

aNa disse...

é bom saber a diferença do que gostamos do que não gostamos, é bom ter a noção do que somos, do que queremos, do que fizemos porque é sinal que vivemos e sentimos as coisas. eu gosto da maior parte das coisas que tu gostas :) e "gostava de ser amado (a) um dia com a mesma fervura que outrora amei, sem limites, sem preocupações, de entrega total..." um dia se isto for possível

... vá a vida é mesmo assim... gostos e desgostos.

belo texto

Bruna disse...

Gostei de conhecer um pouco/muito de ti
Gosto de te ler!

Bjinhos

Magui disse...

Muito bonito. O texto retrata a tua simplicidade e um pouco da riqueza que existe dentro de ti.
bjs :)