29 de outubro de 2010

amigos :"(



"Um filho pergunta à mãe:
- Mãe, posso ir ao hospital ver meu amigo? Ele está doente!
- Claro, mas o que ele tem?
O filho, com a cabeça baixa, diz:
- Tumor no cérebro.
A mãe, furiosa, diz:
-E você quer ir lá para quê? Vê-lo morrer?
O filho lhe dá as costas e vai... Horas depois ele volta vermelho de tanto chorar, dizendo:
- Ai mãe, foi tão horrível, ele morreu na minha frente!
A mãe, com raiva:
- E agora?! Tá feliz?! Valeu a pena ter visto aquela cena?!
Uma última lágrima cai de seus olhos e, acompanhado de um sorriso, ele diz:
- Muito, pois cheguei a tempo de vê-lo sorrir e dizer:
"- EU TINHA CERTEZA QUE VOCÊ VINHA!"

Moral da história:
A amizade não se resume só em horas boas, alegrias e festas.

Amigo é para todas as horas, boas ou ruins, tristes ou alegres."

:"( de mim mesmo...

28 de outubro de 2010

egocêntrico eu?

Tenho andado com esta palavra em minha cabeça à dias...isto porque me questionaram se eu não seria egocêntrico :s respondi de imediato que não, mas as coisas cá ficaram a dar voltas e mais voltas ao pensamento.
Decidi hoje pesquisar sobre o termo, não fosse eu a ter uma ideia errada e aí ter que dar a mão à palmatória.
De entre as várias coisas que li destaco este excerto:

"Percebe-se que tem predominado o egocentrismo, que, embora seja constantemente confundido com individualismo, na realidade, trata-se de algo muito mais complexo e comprometedor para a estruturação emocional e psicológica do ser humano. É interessante, portanto, explicitar inicialmente que a própria palavra egoísmo é derivada de um ego doentio, exacerbado, que faz com que a pessoa passe a pensar apenas em si mesma, sem considerar os pontos de vista dos outros, valendo-se, exclusivamente, do que entende e acredita como sua verdade. Sendo assim, é desconhecedora da alteridade, que é a possibilidade e a capacidade de se colocar na posição e situação de outrem, de agir de forma desinteressada, já que seus pensamentos, sentimentos e atitudes são sempre voltados para a satisfação de seus próprios interesses.
O egoísta traz dentro de si a necessidade premente de ser sempre o melhor em tudo que faz, de ser a pessoa mais interessante do grupo a que pertence, de obter o sucesso incondicional em todos seus empreendimentos. É sempre movido por más intenções, sente inveja dos demais, cobiça as coisas alheias, (...). Odeia ser contrariado e, caso isso venha a ocorrer, certamente irá se sentir muito ofendido e rancoroso com aquele que, segundo seu raciocínio, ousou lhe afrontar.
Para se afirmar como pessoa necessita vencer, a qualquer preço e, para atingir seu objectivo, não apresenta o menor escrúpulo, vacilo ou remorso em se utilizar de mentiras em situações que envolvam sua responsabilização por actos erróneos cometidos. O que vale para ele é o império de seus desejos e as vantagens que possa vir a obter através da manipulação daqueles que o rodeiam. É óbvio que não considera e desconhece qualquer princípio ético, pois, só se preocupa em conseguir o que deseja e estar satisfeito em relação às suas ambições.
Deduz-se, portanto, que é um ser susceptível e predestinado ao sofrimento, pois, pouco aprende com a dor e com o sofrimento, já que suas escolhas são normalmente ditadas por seu ego centrado apenas em si mesmo, não sendo capaz de se envolver e de desenvolver sentimentos maiores e positivos, como a solidariedade, a fraternidade, a humildade e, especialmente, a alteridade."

Ora bem depois disto, definitivamente, se há coisa que eu não sou é egocêntrico e nem tão pouco tenho traços na minha personalidade...é exactamente o contrario. Se o fosse, com toda a certeza que não estava como estou...
Alteridade é uma característica em mim que me impede ser eu.

27 de outubro de 2010

definições*01

"Amigo: É alguém que fica para ajudar quando todo mundo se afasta."

"Solidão: É quando estamos cercado por pessoas, mas o coração não vê ninguém por perto."

by: Luiz Gonzaga Pinheiro

mau cair

Saltei no vazio...
Não encontrei nenhuma fenda onde me pudesse agarrar, mas também não bati com a cabeça no tecto...
Voltei a cair só que num lugar diferente.
Mais à frente? Mais a trás?
Não sei...
Deveria me sentir melhor?
Talvez, só pelo facto de ter tentado... mas não, não me sinto melhor.
Estou mais confuso, mais assustado, porque afinal eu até consegui saltar mas apercebi-me de que tenho um mau cair... é mais uma coisa a juntar a mim :(
Um segundo salto?
Ficará para um outro dia, pois agora terei de recuperar, perceber e aprender a cair sem me magoar mais.
Cair de uma forma firme e segura ou então ter forças para me agarrar às fendas que tenho esperança de encontrar.

26 de outubro de 2010

medo de mim e do que virá

Acordei hoje e pensei...
Que é feito de ti? Por onde andas? Não sei, mas acordei só e o vou passar mais um dia só.
Que mal eu terei feito às pessoas para elas estarem tão distantes de mim?
Porquê que as pessoas falam do que não deviam falar? Daquilo que não lhes dizem respeito? Porquê? Era tão mais fácil estender a mão para ajudar, tão mais fácil falar com a pessoa em causa em vez de falar pelas costas...
Mas isso só acontece por minha culpa... sim, minha culpa, porque outrora eu me abri, outrora eu fui sincero, outrora eu contei aquilo que os outros não souberam respeitar... outrora fui inocente.
Gostava tanto de poder recuperar essa inocência, que me fazia feliz, que me fazia viver sem pensar no amanha... mas não é possível e ela perdeu-se para sempre.
Eu dou por mim a julgar-me como a pior pessoa à face da terra... e... serei?? Quero crer que não, mas o que me rodeia leva-me a acreditar que sim :(
Por vezes reflicto sobre isto e muito mais e fico com imensas interrogações a viajarem durante os dias pelo meus pensamentos.

Hoje é um dia longo e ainda estou no inicio.
Hoje vou dar um passo, não sei se o correcto, mas pelo menos vou tentar. Estou com receio! Estou confuso! O que lá vou eu fazer? O que vou dizer? Não quero dizer nada... não me sinto preparado... não conheço... não sei o que é...
Sinto que estou numa gruta as escuras e que vou tentar dar um salto para cima sem saber a onde me agarrar, sem saber se vou bater com a cabeça no tecto, sem saber se voltarei ao chão ou se cairei ainda mais... sinto-me num vazio intemporal.
Estou com medo.
Com muito medo de mim e do que virá...

25 de outubro de 2010

vida injusta

"...
Porque é que a vida nos trama
Quando alguém se ama?
Ter de partir
E não poder sorrir
Porque é que choras?
Porque é que dizes o meu nome
Sem nunca me poderes tocar?

Tenho saudades de te ver
Vontade de te abraçar
Sozinho tocando uma guitarra
Junto ao mar
Recordo-me de ti
Imagino porquê
A tua cara a flutuar
Porque é que a vida nos fascina?
E tantas vezes nos domina?
Acreditar que no amor
Não se sente a dor
Mas é mentira!
Mentira! Mentira!"

by: João Pedro Pais_Mentira

22 de outubro de 2010

sonho

"Esboças um sorriso,
És tu expressado num gesto,
De te sentir em mim preciso,
Um olhar eu te empresto,
Respondes
Com um toque significativo,
Esse toque em que te escondes
Incendeia-me, de tal forma abrasivo.

Revelas-te novamente
Agarras-me com tua mão,
Olhas-me e inexplicavelmente
Fica em tua mão meu coração,
Mostras-me os caminhos para ti
Conduzes, elevas-me,
Esta vontade que não combati
Envolve-te, totalmente consome-me.

Incendiaste em mim o fogo,
Expressaste em ti a vontade,
Prendeste-me neste jogo,
Num abraço de verdade,
Deitamo-nos envolvidos,
Sinto-te como suave cetim,
Sentimentos convertidos,
Sei que estás em mim.

Um ambiente de calor,
Nós num único conjunto,
Voamos juntos com condor,
Uma noite, um marcante ponto,
Tempo insiste em não parar,
E fica só a minha vontade,
De te beijar!"

by: Coração

19 de outubro de 2010

simple

video

"Keep trying to find a way for us to both agree

For one thing we can't deny

Cause our love is no guarantee"

18 de outubro de 2010

sentimento oposto

Escrevo sem vontade...
minhas palavras caem em vão, de um sentimento sem expressão.
:'(

Mas ainda assim escrevo para ti...
Não posso continuar mais na tua vida, pois a expressão do teu rosto sem mim e comigo me dão essa certeza.
Certeza de que que não te faço feliz e que de uma forma muito involuntária te estrago a vida que tens. Não sou futuro para ti...a tua necessidade é outra, e eu não te consigo dar nada...eu neste momento não sou nada...
Sou corpo...monstro...só...
Sou aquilo que ao longo de anos tanto escondi...sou o produto de um passado não resolvido...
sou matéria ambulante, sem espírito e sem alma...corpo que vagueia por entre multidões, só...
E tu?
Tu és mais, muito mais ...
ainda sinto o teu cheiro e a saudade vem...
mas tu partes novamente... e eu???
Fico no limiar de um querer que não haverá...fico num sofrimento interior que não cessa...

vou afastar-me... desaparecer...
para que não veja esses teus olhos tristes pela tristeza que não é tua...
para que vivas uma vida alegre, sem impedimentos ou amarras...
para que sejas TU e não EU. Nunca queiras ser Eu, pois nem ao meu inimigo desejaria tanto mal.
Enche a vida com o que te faz feliz.
"Estranha forma de lutar"...
não lutes pois não és lutadora destas lutas... esquece-me e verás as portas de felicidade que a vida te abrirá...

ADORO-TE <3>



gostar muito de uma pessoa

"Dever ser isso gostar muito de uma pessoa. Querer sem interferir, desejar sem possuir, amar sem exigir. É ridículo pensar assim. Mas é verdade, a mais pura das verdades."

by: Margarida Beloto

15 de outubro de 2010

3 mulheres

Obrigado a todas vós que de formas distintas me estenderam as mãos.
Não é nem de perto o suficiente mas é um principio...um principio a que me vou ter que agarrar...por vocês...
Estou cansado e sem forças para continuar é certo, mas acho que chegou a altura de recorrer a ajuda profissional, pois não vos quero fazer sofrer mais :'(

Obrigado Rita por me fazeres sentir que em mim tens o teu ombro amigo para chorar, por seres aquela pessoa que distante está perto, mesmo sem saberes de nada...

Obrigado Ana!
Por me amares tanto, apesar de toda a incompreensão, de toda a raiva e ódio... lá no fundo eu sei que me amas como ninguém.
Por lutares de uma forma atabalhoada, por quereres abraçar o meu mundo...obrigado!

Obrigado Mãe!
Tu que me puseste nesta vida, tu que me alimentaste e me deste tudo o que a vida te possibilitou dar, tu que estiveste a meu lado no meu primeiro desgosto amoroso, tu que lutaste e lutas por uma vida decente para mim, tu que paras tudo da tua vida por mim, tu que me amas como jamais haverá outra mulher neste mundo, tu que és tu, tu que és tudo para mim...tu.
Obrigado :"(

Por ti, por ti e por ti eu continuarei...

14 de outubro de 2010

aí fico

O dia está no fim...e o sol se põe por detrás de uma colina...
Aprecio o momento como se fosse o ultimo...contemplo a forma perfeita como ele se recolhe...
As lágrimas caem-me de uma forma compulsiva depois de receber um telefonema da minha mãe a dizer-me que me ama...
Tento esconder e disfarçar para que os outros não me vejam, para que os outros não se apercebam...
Mastigo um pão porque sou obrigado a sustentar este corpo mas ele não desce...
A brisa esbate-se em meu rosto como que uma mão carinhosa a enxaguar-me as lágrimas...
E eu, aí fico...na serenidade do fim do dia :"(

silêncio

Estranha forma de lutar :'(

com ele irei

Este post não é uma despedida, pois até nisso sou um fraco...
É sim um agradecimento muito especial destinado a todos que me aguentam nesta vida...um agradecimento por todos os momentos de felicidade que me proporcionaram, pelos sorrisos arrancados de meu rosto para que eles vos fossem contagiar e aquecer a vossas vidas. Nos momentos de felicidade eu estive lá...e nos momentos de tristeza também, nem que não fosse com um ouvido atento e umas palavras meigas para vos reconfortar...

Há quem diga que tudo que gritarmos do alto da montanha nos é retribuído pelo eco, mas não...não é verdade...

Reconheço que poderia ser melhor...melhor amigo (pois falhei muito, ausentei-me, afastei-me, ...), melhor filho (eles não mereciam isto), melhor namorado (por não saber dar o que tinha de ser dado, por não amar como devido), ... melhor Homem... Homem que não fui :'(
Àqueles que me deram ânimo, aqueles que de uma forma menos ortodoxa me tentaram dar esperança, àqueles que me tentaram mostrar que a vida é dom deixo-vos a recordação em vossas mentes do meu sorriso e alegria dos momentos partilhados convosco.

mais um dia...que nasce e irá morrer como tantos outros, e eu com ele irei :"(

13 de outubro de 2010

voces não vêm mas eu sinto

Um dia me disseram: "Não te canses de ti."
Pois é meus amigos chegou esse dia...Há uns dias atrás publiquei um post em que dizia que estava cansado de uma infinidade de coisas, mas hoje, posso mesmo dizer que estou tão cansado de mim :'(
Cansado de ser quem sou, cansado do que tenho por dentro...
Há quem diga que tenho tudo, que sou uma pessoa bonita, quer por fora quer por dentro :\ ... mas eu não acredito, não me vejo assim e por mais que tente (acreditem que tenho tentado mesmo) não estou a conseguir.
Continuo com a minha vida solitária, triste e só :'( sem ninguém (e aqui peço desculpa aos poucos que me aguentam), mas o sentimento é puro...uma realidade que vocês não vêm mas que eu sinto.
Ai se eu pudesse tirar tudo que tenho dentro de mim e meter uma personagem nova...

Quem me dera ter a tua vida!

12 de outubro de 2010

palavras

"Todo o meu sentimento por ti que eu tentei recalcar lá para baixo, voltou ao de cima logo na altura em que me abraçaste(...)"
Porquê "recalcar lá para baixo" esse sentimento em vez de o resolver no seu interior?
Porquê tanta raiva se foste tu que assim o quiseste entender?
"Há coisas em nós que eu sinto tão diferentes, e isso deixa-me tão triste(...)"
Jamais as coisas serão iguais! Depois de tanto sofrimento que ainda hoje dura, depois de tanta raiva aí sentida que conseguiu machucar muito este lado de cá...as pessoas ficam diferentes, estranhas, esquisitas...
"Tenho saudades tuas, das tuas palavras carinhosas e amorosas(...) É só a necessidade de mimo a falar mais alto..."
É dificil voltar a ser o que era de um dia para o outro. A estranhesa mora dentro de mim e o tempo ainda não foi o suficiente para a por na rua.
"Eu só queria o Hugo que diz que me ama e que me chama maquitu...mas não o dizes ainda, percebo... ;( "
Espero que percebas mesmo, e que tenhas a paciencia suficiente para dar tempo ao tempo demonstrando o que de tão belo tens dentro de ti, demonstrar que não são apenas palavras...
Quero mesmo acreditar nessas palavras...

11 de outubro de 2010

solidão

"Richard considerava sua solidão como algo sagrado, como um distintivo de honra, um fogão para manter a sua vida quente, assim como protecção. Solitário era tudo o que ele era.
Ele causou isso em sua vida porque mal se contentava.
Richard tinha a certeza que ninguém gostava dele.
Era duro para o homem.
Talvez porque ele não desse nada e não recebesse nada em retorno. Em qualquer caso a situação tornou-se insuportável. Todos os seus amigos eram imaginários ou inexistentes.
Richard tinha alcançado um ponto da sua vida que não queria mais continuar.
E então conheceu uma rapariga...tão quente, tão triste, tão solitária que talvez o lembrasse dele mesmo.
Ela perdeu coisas que nenhuma rapariga deveria perder.
Ela sabia coisas.
E ela contou para ele.
E Richard pensou que talvez fosse assim que a amizade nascesse...talvez.
Foi tudo num piscar de olhos, mal começou na verdade. Nas naqueles poucos longos dias de inverno ela lhe deu tanto, o suficiente para que ele pudesse continuar.
E o que ele deu a ela?
Só algumas palavras numa página.
Não muita coisa, talvez...mas para Abby, foi esperança suficiente."

by: Paper Man

gentes da minha vida

odeio...
gente mesquinha, intriguista ao ponto de destruir por completo aquilo que tanto demoraram a construir.
gente que tanto fala e que não diz nada...nada de produtivo, apenas futilidades...
gente pobre porque não sabe falar...mas é que não sabe falar mesmo, pois não tem nada para falar que não seja a vida alheia ou então as parvoíces que faz ou que lhe acontecem.
gente que me desilude a cada dia mais, quebrando a confiança que existia.
gente falsa, que nos sorri mentindo.
gente amiga que são os nossos principais "inimigos" desta vida.
gente de quem esperamos e não recebemos.
gente vazia achando-se cheia...
gentes da minha vida :(

8 de outubro de 2010

acredito...não acredito...

Acreditar? Não acreditar?
São questões para as quais tudo está dependente de uma infinidade de factores que são pessoais e únicos.
Não tenho razões para duvidar mas ao mesmo porque hei-de acreditar?
Eu já não acredito, contudo porque existe lá no fundo uma pontinha de esperança de que esteja errado e tudo seja verdade?
Não percebo, não percebes, ninguém percebe...
Continuo aqui como um saco de pancada, a levar os maus tratos da vida e de tudo que dela faz parte.
Acredito não acreditando.
Não acredito acreditando.

desilusão

É revoltante ver que há pessoas que não têm opinião, que são ocas de tal maneira que se deixam levar pela cabeça de outras pessoas...
pessoas que se sentem melhor a falar, a deitar tudo cá para fora do que a pensar nas coisas que realmente fazem...
Claro é sempre mais fácil, é sempre o caminho mais curto e mais fácil que é escolhido...
Soluções como plagiar opiniões ou comentários, porque não se sabe o que fazer, ou dizer, é muito mau mesmo...revela fraco carácter, falta de personalidade própria para assumir a vida e o que com ela acarta.
:s como é possível, desiludir-me tanto :'(
Falar o indispensável, ouvir tudo e mais alguma coisa e tirar conclusões pela própria cabeça, começo aperceber-me que não é para qualquer um...é para aqueles que pensam apesar de doer muito.

7 de outubro de 2010

cansado

cansado...
cansado de falar para as paredes...
cansado de explicar o que não se quer perceber...
cansado das ideias fixas...
cansado das futilidades...
cansado das más interpretações...
cansado das críticas...
cansado do "tricot"...
cansado de sentir...
cansado de lutar numa guerra em que só há um lado...
cansado de uma vida "injusta" em que a única injustiça somos nós que a fazemos...
cansado da dor...
cansado de estar no fundo...
...
cansado de mim...
estou cansado.