27 de fevereiro de 2012

diário de uma prostituta...

" Se tivesse de contar hoje a minha vida a alguém, poderia fazê-lo de tal maneira que me achariam um mulher independente, corajosa e feliz. Nada disso: estou proibida de mencionar a única palavra que é muito mais importante do que os onze minutos - amor.
Durante toda a minha vida, entendi o amor como uma espécie de escravidão consentida. É mentira: a liberdade só existe quando ele está presente. Quem se entrega totalmente, quem se sente livre, ama plenamente.
(...)
Já me senti ferida quando perdi os homens por quem me apaixonei. Hoje estou convencida de que ninguém perde ninguém, porque ninguém possui ninguém.
Essa é a verdadeira experiência da liberdade: ter a coisa mais importante do mundo, sem a possuir."
by_Paulo Coelho_onze minutos

4 comentários:

Su disse...

Tão bom quando lemos palavras que, de alguma maneira, resumem aquilo que pensamos, tal e qual, sem tirar nem pôr, mas que nunca conseguimos expressar...

Miss 'S' disse...

Bonito. Já li este livro e recomendo.
Quero ler novamente :)

hug * disse...

Su
cada livro é sempre uma lição de vida, por mais simples que sejam as palavras **

Miss 'S'
está ai o tempo bom para ir até a praia e ler ate se perder :)
**

aNa disse...

Já li esse livro e também recomendo :)