4 de março de 2012

descobre-me

Quando parares de lutar e quiseres desaparecer
Olha para mim, acredita que tu consegues vencer
Quantas vezes estive perdido, com medo de me deitar
Pensar que no amanhã, não iria acordar
Fechar os olhos e ver que tudo está parado
Chorar por aqueles que me têm magoado
Queria-te contar a minha história, mas não estás para ouvir
Queria dizer o quanto te adoro, mas acabo por desistir
Saber que te afastas, com medo de arriscar 
Apertas-me o coração, não te posso enganar

No meu caderno lês com olhares de fugida
Esta longa história que é a minha vida
O que me choca, que me toca e que me revolta
O interesse de quem fala e que para mim não volta
Passado resolvido, perdão pelo que fiz
Nenhuma palavra ficou, eu assim o quis
Os medos que eu tenho, já te foram revelados
Livrei-me desse peso, fiquei aliviado
Agarra-me pela mão como quem não quer mais nada
E diz-me ao ouvido que isso é apenas uma fachada 

Viaja no meu íntimo, descobre quem sou eu
Dá-me um ponto de abrigo, eu dou-te o que é meu

Fecha os olhos e entrega-te, foge dos teus medos
Acredita que para mim não precisas de ter segredos 
By_hug*_inspirado na música de Pedro Madeira

4 comentários:

aNa disse...

tão bonito e sentido! :) andas inspirado

Su disse...

Que bonito, hug*...adorei!

hug * disse...

aNa
de uma música que não, sai algo que tanto me diz :)

Su
sou eu **

Never Told Words disse...

numa palavra? Lindo ***